O tempo voa!

Realmente, as transformações que ocorrem nos primeiros anos de vida/na primeira infância são muito rápidas.Em menos de 48 horas de sua primeira tentativa com acerto para engatinhar, Maitê Maria já está craque nesta nova conquista.Agora engatinha para todos os cantos da casa e já sabe ter soluções diante de obstáculos a sua frente.Com certeza é nesta velocidade e sempre repetindo os comportamentos e esquemas aprendidos que os nossos filhos vão se transformando mais e mais. Basta imaginarmos que os nossos filhos com 1 ano de vida já são totalmente diferentes daquele bebê dos primeiros meses de vida.A capacidade de sugar, cheirar, olhar, sorrir vai se transformando em habilidades para pegar, segurar, chocalhar um brinquedo, sentar, engatinhar, dar os primeiros passos e assim por diante…São tantos comportamentos que vão aparecendo em períodos tão curtos de tempo, que o primeiro ano de vida voaaaa e quando percebemos os nossos bebês completam 2, 3, 4, 5 anos…Meu Deus, como o tempo passa rápido!Como mãe e especialista, tenho que afirmar o quanto é apaixonante ver todas estas conquistas, ainda mais de uma pequena tão guerreira como a Maitê Maria.Com certeza a força, a energia, o interesse e a motivação interna das crianças são uma fonte, um combustível potente para recarregar todos os ânimos e o grande desejo de serem eternos aprendizes.Nós pais temos uma responsabilidade grande em alimentar este desejo interno. Somos responsáveis pelo amor, pelo acolhimento, em prover um ambiente calmo e rico em experiências prazerosas, permitirem que sejam livres e ativos em seu próprio desenvolvimento, observarem as suas características e, lógico (como sempre pontuo) respeitarem o seu ritmo e etapa de desenvolvimento.
É com um imenso orgulho que posto um vídeo da Maitê Maria engatinhando em direção às suas bolinhas de papel. Agora sim…engatinhando em uma superfície plana e lisa e sem perigo para quedas, rs!

Neste vídeo Maitê Maria está com 13 meses de idade cronológica e 9 meses de idade corrigida.

Tenho que afirmar que ao escrever este post, recordei muito das alunas de terapia ocupacional e das minhas aulas sobre desenvolvimento infantil na Faculdade de Medicina do ABC, pois a sensibilidade/capacidade do bebê, juntamente com o desejo interno, experiências enriquecedoras e a repetição são essenciais para as grandes transformações nos primeiros anos de vida.

Quero parabenizar as alunas que acabaram de se formar, lembrem sobre a importância de olhar a criança como um ser ativo e único em seu processo de desenvolvimento e transformações.
 Um grande beijo, Tete e Maitê Maria

Compartilhar:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

Deixe uma resposta