Uma homenagem a quem dedica amor em uma UTI Neonatal: As ‘mães-enfermeiras’

Olá queridos seguidores,

Hoje escrevo esse post para todas as enfermeiras e técnicas de enfermagem que dedicam suas vidas em prol das crianças e dos recém nascidos que necessitam ficar em uma UTI Neonatal. Disse sobre a história de Maitê Maria, mas todas as crianças estão representadas aqui, pois irmãos de UTI Neonatal são amigos eternos.

Ao ver esse vídeo- link abaixo-, um filme veio a minha cabeça e uma emoção muito grande tomou conta do meu coração. No momento em que a enfermeira do vídeo disse sobre a cirurgia cardíaca de um prematuro de 24 semanas gestacionais, dai… as lágrimas começaram a cair… e, no mesmo instante todas as ‘faces/rostos’ das enfermeiras que cuidaram de Maitê Maria e de seus amiguinhos de UTI vieram em minha mente.

Lembro-me e como se fosse hoje dos olhares de esperança que  vocês- equipe de enfermagem da UTI Neonatal do Einstein – trocaram comigo e com o Marcel, dos abraços fortes para nos fortalecer, das palavras de acolhimento, das orações que rezaram junto conosco, dos momentos em que sorrimos juntos, das festas que vocês fizeram diante de cada conquista de Maitê Maria e, principalmente, do amor que deram a filha de vocês, que naquele instante, se chamava Maitê Maria, juntamente com outros irmãos e irmãs.

Foram vocês que estavam ao meu lado quando senti pela primeira vez a mão de minha filha, quando a peguei no colo, quando dei o primeiro banho, quando ela colocou a primeira roupa, quando ela tomou a primeira mamadeira, quando conseguiu respirar sozinha, enfim…momentos únicos, eternos e extremamente especiais. Momentos vividos por mães do coração, como vocês, e por mim, a mãe biológica.


Obrigada por todo o amor que vocês destinam à profissão que escolheram e aos filhos do coração que acolhem diariamente. Podem ter certeza de que Deus guiou cada uma de vocês diante dessa escolha profissional. Uma escolha que atinge o coração e a alma, não somente o lado técnico e/ou financeiro.

Obrigada, em especial, as mamães-enfermeiras que ficaram dias, tardes e noites, durante os 6 meses, com a nossa Maitê Maria. As chamadas mamães ‘fixas de cada turno’ e que tanto acalentaram os nossos corações de pais, ao deixar a nossa única filha aos cuidados médicos.

E como prometi, vocês acompanharão de perto o crescimento de Maitê Maria. Já pensou todas vocês reunidas na festa de 15 anos de Maitê Maria? Que emoção… e faltam apenas 13 anos!!!!
Muito obrigada, Tetê, Marcel e Maitê Maria

Compartilhar:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

Deixe uma resposta