A sociedade e os outros ditam que os momentos difíceis devem ser esquecidos

Olá a todos!

Hoje venho postar o novo texto que saiu na coluna VIDA DE PREMATURO na Revista Crescer que reflete e dialoga sobre os momentos difíceis que passamos em nossa jornada terrestre, como a perda gestacional e neonatal. Esse texto foi escrito especialmente para o mês de outubro, mês da conscientização da perda gestacional e neonatal.

..Dar-se tempo e espaço significa que muitos choros acontecerão, que a tristeza terá que ser sentida, para ser elaborada, re-significada e produzir transformações. Por isso, a nossa sociedade precisa acolher com respeito o sofrimento das pessoas. Precisa aprender a dar tempo. Precisa compreender que a experiência que afeta e que gera marca é existencial. Ela não será esquecida. Ela sempre será lembrada. Exatamente porque ela sempre fará parte da vida de cada um de nós, nos constituindo como seres humanos que vivenciam fases, ciclos e escrevem muitas páginas ao longo dessa trajetória, chamada de VIDA.

Para acessá-lo completo basta ir no link abaixo:

https://revistacrescer.globo.com/Colunistas/Teresa-Ruas-Vida-de-Prematuro/noticia/2019/10/teresa-ruas-pessoas-e-sociedade-nos-ditam-necessidade-do-esquecimento-dos-momentos-dificeis.html

Compartilhar:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

Deixe uma resposta